Buscar
  • Laura Terra

“Live In The Office” - O Home Office em tempos de pandemia


Duas reportagens vêm chamando a atenção das profissionais nesse momento:

"Jovens brasileiros se desiludem com home office após covid-19" - Valor

"Home office na pandemia pode levar profissionais à exaustão" - Folha de São Paulo

Mas será mesmo que o que estamos fazendo neste momento pode ser comparado ao Home Office padrão??

Na minha opinião, e de muitos outros profissionais que conversei nesses últimos dias é: Não. Não podemos comparar o Home Office em tempos de pandemia com o Home Office que estamos acostumados a fazer.

Isso se da por vários motivos:

  • Estamos confinados em casa, não podemos variar os locais de trabalho - o que no Home Office normal se pode, você pode trabalhar em casa, em um café, durante uma viagem, em um wework - e não estamos com opções de lazer fora de casa.

  • Estamos dividindo nossos espaços. Muitos de nós praticam o Home Office sozinho, em seu espaço pré-determinado, agora nós temos em casa outras pessoas / familiares que também precisam de espaço para suas atividades. Então temos que dividir nosso cantinho e nosso tempo.

  • As tarefas em casa aumentaram, estamos dando conta do trabalho + da família + dos afazeres domésticos, sem ter uma divisão precisa como antes.

  • A ansiedade está maior, por estarmos trabalhando em um momento sem sabermos muito de como será o amanhã, pelo isolamento.

Em especial, chamo a atenção para despreparo e falta de treinamento de muitos gestores para essa transição do escritório para o Home Office.

Quando optamos pelo Home Office, temos um tempo de adaptação, de treinamento, de nos encontrarmos em nosso espaço e criarmos uma disciplina. Agora foi tudo de um dia para o outro, e a confiança para esse momento nem sempre está sendo aplicada.

Muitos gestores estão com controle excessivo diante sua equipe, com chamadas e vídeos o tempo todo, reuniões diárias, querendo monitorar passo a passo de cada colaborador, literalmente vigiar (exigindo câmera ligadas) o trabalho. Além de esquecer que o Home Office também tem horário de início e término, não é porque está em casa, "morando" no trabalho que a equipe - tanto de gestores como colaboradores - estão a disposição 24h.

Isso vai totalmente contra os princípios básicos do Home Office: Confiança, Responsabilidade, Comunicação clara, e entrega de Resultados.

Claro que o desconhecido assusta, mas essa vigilância é mesmo necessária?! Não é mais saudável confiarmos em nossos colaboradores, mostrarmos que estamos juntos nesse momento e focarmos no principal objetivo de cada empresa: entrega de resultados.

Se a pessoa irá trabalhar na sala de sua casa, com seus filhos(as), animais de estimação, ouvindo música, com roupas mais confortáveis, não importa, o que importa são os resultados, a comunicação.

Obviamente que reuniões são importantíssimas para o momento, deixar a equipe amparada, alinhada, mas o excesso só traz cansaço e desilusão (palavras chaves que aparecem nas matérias / entrevistas citadas no início do artigo). Existem diversas ferramentas para um bom monitoramento da equipe, não precisamos de calls o tempo todo, câmera ligada e exceder as horas de trabalho normal.

Convido a todos(as) a pararmos um pouco, avaliarmos esse momento como estamos levando, o que podemos mudar, testarmos, pedirmos ajuda e trocarmos. Agora é a hora da troca. Ninguém nunca viveu o que estamos vivendo, estamos todos aprendendo.

O que você poderia dar de dica para as pessoas nesse momento de Home Office???

______________________________________________________________________

Laura Terra

Co-fundadora e Produtora Executiva da BeeL Films

lauraterra@beelfilms.com

www.beel-films.com

3 visualizações

DID YOU HEAR THE BUZZ?

Assine nossa newsletter e receba as novidades sobre marketing digital

©2016 BeeL Films Produções. Todos os direitos reservados.